QUANTO VALE UM LIVRO DO DAN BROWN?


Se você disse milhões, errou. A resposta certa é: uma rapadura!


Não vou entrar no mérito nem nas polêmicas dos livros do Dan Brown. Cada leitor deve escolher suas leituras. Vou contar uma história. Em 2008, e lá se vão quase dez anos, em meio aos estudos para o vestibular, decidi fazer um curso de Consumo Sustentável. Sim, preservação ambiental é uma temática sempre me chamou a atenção. Quem leu Mistério em Verdejantes ou A fera dos mares sabe do que estou falando. Além de Letras, fiz vestibular também para Gestão Ambiental. E para quem me conhece já sabe que devido à inviabilidade de cursar as duas ao mesmo tempo optei pelo primeiro.


Mas voltando à história, no final do curso, o professor combinou que cada aluno levasse algo que tivesse em casa para trocar, ou seja, o que para mim talvez não tivesse serventia, poderia ser interessante para outra pessoa. Aquele lance do reduzir, reutilizar e reciclar de que vocês já ouviram tanto falar.


Então, selecionei alguns livros que tinha repetido. Mas queria levar mais alguma outra coisa. Vai que alguém não se interessasse pelo livros que coloquei na mochila? Logo pensei em chocolate. Mas teria que comprar e a ideia do curso era diminuir o consumo... O que fazer?


Agora não lembro exatamente quem, mas acredito que foi um primo do meu pai que nesse mesmo dia chegou trazendo várias rapaduras. Muitas! A gente não comeria tudo aquilo. Como já estava quase atrasado, peguei uma e decidi levar. Coisa de louco, não? Não me lembro se foi ideia minha ou da minha mãe. Só sei que fiz e pensava que voltaria com a rapadura para casa.


Já no curso, na hora da troca, os alunos foram tirando das bolsas, mochilas e sacolas o que tinham levado. E uma colega ao meu lado estava com um exemplar de Fortaleza Digital, do Dan Brown. Mas assim que ela viu minha rapadura disse mais ou menos algo do tipo:


– Não acredito! Uma rapadura! Você vai trocar comigo! Minha mãe é doida por isso!


Diante de uma reação tão enfática, não tive escolha. O jeito foi trocar minha rapadura por um livro do Dan Brown. E pense como minha colega de curso ficou satisfeita.


Há um tempo queria contar essa história. E como hoje é o lançamento de mais uma história do Robert Langdon, este meu texto vinha a calhar.


No Brasil, Origem chega com tiragem inicial de 250 mil exemplares. E com hora marcada para abertura das caixas com livros saídos da gráfica. Foi às 12h01. E preço de capa para quem interessar: 49,90. Em resumo: a gente sabe que uma aventura escrita pelo Dan Brown vale milhões, é traduzida e lançada simultaneamente em vários países e logo, logo deve virar filme.


Mas eu não poderia perder a piada – ou a crônica – e dizer que vale também o mesmo que uma rapadura.


Foto: Pixabay

Posts Em Destaque
Posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square